A conta de Nuno Markl no Facebook foi bloqueada durante 12 horas por causa de um desenho que o humorista partilhou. A rede social já admitiu o erro e repôs a publicação original.


Nuno Markl bloqueado no Facebook

O humorista Nuno Markl não é estranho às redes sociais e reúne uma legião de fãs em espaços como o Twitter e o Facebook, onde, frequentemente, interage com quem o segue.

No Facebook, Markl é conhecido por apoiar causas que lhe são queridas (como os direitos dos animais) e denunciar situações menos positivas, mas também por partilhar momentos engraçados do seu dia-a-dia. Foi a partilha de um desses momentos pessoais que acabou por lhe impossibilitar o acesso à conta durante 12 horas.

A pedido do filho, Markl desenhou um “cocó-menina” a sair de um rabo, episódio que decidiu partilhar com os seus fãs e ilustrar com a imagem do produto final. A publicação foi, seguidamente, denunciada e resultou na suspensão da conta de Facebook durante meio dia.

Terminado o “castigo”, o humorista voltou à rede e explicou o que se passou. “Por incrível que possa parecer, alguém apresentou, com sucesso, uma queixa ao Facebook por causa do meu desenho do ‘cocó menina’, imaginado pelo meu filho Pedro, de 4 anos, e desenhado por mim”, diz. “Se as políticas do Facebook incluem uma alínea em que uma ideia infantil e inofensiva, uma brincadeira entre pai e filho, pode valer ao seu autor um bloqueio de 12 horas, permitam-me que vos diga que o Facebook tem políticas de cocó”.

Ao JN, Nuno Markl explica que esta foi a primeira vez que teve problemas na rede social. “Não estava à espera que isto acontecesse, sobretudo pelo contexto, que estava tão bem explicado: aquilo era mais uma das ideias loucas do meu filho de 4 anos, que eu adoro transformar em desenhos”.

O incidente está a causar burburinho nas redes em Portugal, com a hashtag #cocomenina a ser usada no Twitter e muitos utilizadores a trocarem o seu avatar (imagem de apresentação) pela imagem que fomentou a suspensão. Há quem queira fazer páginas de fãs do “cocó menina”, quem partilhe cópias da imagem original pelas redes fora e até quem peça a criação de uma banda desenhada que retrate as aventuras desta personagem.

“As reações das pessoas divertem-me e comovem-me”, diz Nuno Markl, não garantindo, no entanto, que colocará as ideias em prática. “Neste momento estou mais virado para o meu projeto de crowdfunding do que propriamente para as aventuras do Cocó-Menina, mas eu sou fã de personagens bizarras e ganhei afeto a esta poia tão querida”, pelo que nunca se sabe se o episódio não inspirará algo mais concreto.

No entretanto, a rede social já “admitiu a falha” e devolveu a publicação original ao mural da página. Markl agradece, mas pede à rede social para ter mais atenção a situações similares. “Por trás de toda esta loucura está um assunto sério e válido: os critérios de censura nas redes sociais têm de ser trabalhados, porque isto assim é meio aleatório. Se alguém não gostar de mim pode bloquear-me a conta com base numa fotografia de um prado verdejante, só porque sim?”.

“Há muito conteúdo grave espalhado por esta rede social – violento, perverso, perigoso. Encontrar uma maneira de separar o trigo do joio impõe-se”, explica.

Fonte: www.jn.pt