Se nós esperamos pelos aviões, porque é que os aviões não podem esperar por nós? Esta é a base para o telefonema que o Nilton fez hoje no Café da Manhã na RFM.