YouTube Preview Image


Letra/Lyrics

NADA PORREIRO PÁ
Letra e interpretação: Pedro Fernandes
Música: Jailhouse Rock

Preso em Lisboa na manga do avião
Por fraude, branqueamento e corrupção.
3 dias à espera de medidas de coação
E agora sei lá quantos mais por prevenção.

Porreiro pá. Nada porreiro pá.
E para Presidente já não dá.
Não é mesmo nada porreiro pá.

20 milhões no Banco e casa em Paris
Recebi uma herança, mas que mal eu fiz?
Pobre António Costa fica por um triz.
Mas a Manuela Moura Guedes deve estar feliz.

Porreiro pá. Nada porreiro pá.
Levantamentos multibanco já não dá.
Não é mesmo nada porreiro pá.

Alguém desconfiou de tanta transação
O gerente da Caixa, chibou-se o cabrão
Aquilo era a mesada da minha mãezinha
Pra me pagar o curso ficou pobrezinha.

Porreiro pá. Nada porreiro pá.
A mãezinha a mesada já não dá.
Não é mesmo nada porreiro pá.

Na ala feminina a ler filosofia
Se ainda fosse PM ninguém se atrevia.
“Levanta-me esse rabo, sai da Valadares!”
Chegou uma visita, é outra vez o Soares.

Porreiro pá. Nada porreiro pá.
E o advogado diz que já foi “almoçá!”
Não é mesmo nada porreiro pá.

Dezembro a chegar, está um frio do cacete.
Compras de Natal só faço em Alcochete.
Não quero estar aqui na passagem de ano
Não aguento mais o cante alentejano.

Porreiro pá. Nada porreiro pá.
E para comentador já não dá.
Não é mesmo nada porreiro pá.(4x)

Para fechar marquises se calhar dá.

Canção de José Sócrates – Nada Porreiro pá
Com: Pedro Fernandes, David Antunes, André Antunes, Valter Antunes, Todor Tchobanov, Ricardo Ambrósio, Jo\ao Vieira, Nuno Mesquita.