Letra/lyrics

Música: Elymar Santos
Letra: Vasco Palmeirim

Hematomas e Manias

Quando
você disse naquele dia
Que de facto me queria
Para a brincadeira

Eu fui
Para a sua morada
Para uma noitada
De forrobodó com você

você lá estava em casa à minha espera
E eu não sabia que você era
Uma mulher assim

A porta abriu e com um sorriso maroto
Um pontapé no escroto

Você deu em mim

Levou-me para o quarto
Sem dizer quase nada
Depilou-me com cera
Arreou chibatada

Algemou-me à cama
E eu caí na armadilha
Pôs-me um cordão da Tailândia
Onde o sol não brilha.

Uma louca na cama
Como eu nunca vi
Você pôs-me coleira
E me tratou por “Bobi”

Mas pouco tempo depois
Pus fim à brincadeira
Quando você foi à cozinha
E trouxe a batedeira

Refrão:

E diz que fui mau
Que mereço um tau-tau
Anda de saltos em cima de mim
Me amarra, me algema, me arranha
Estou todo partido neste São Valentim!