Música original: “Momento” de Pedro Abrunhosa

Letra/Lyrics

Uma coligação mais tremida
Um Passos quase sozinho
Um Gaspar a falar
cada vez mais devagarinho

Um arraial de bastonadas
Na Baixa de Lisboa
Foram transeuntes, jornalistas
e até sobrou para o Pessoa.

Uma Merkel em Portugal
A puxar cordelinhos
Um almoço em Oeiras
Até marcharam os ossinhos

Um abraço a um Polícia
Uma foto na internet
Ele ficou todo feliz
Ai, não, era o cacetete.

Uma manif na Assembleia
Um granda escarceú
Uma chuva de calhaus
Umas mamas ao léu

Um bosão de Higgs
A descoberta do ano
Explica tudo, menos o porquê
do cavalinho coreano.

Pedes-me um balanço
Faço-te a vontade
Sim, eu sei que é dia sete
Vai um conhé atrasade
É em Mwinilunga
Que nasce o rio Zambeze
A Comercial deseja-lhe
Um bom dois mil e tréze

Uma medalha de prata
Um Phelps que não é normal
O homem tem mais ouro em casa
que o Banco de Portugal

Um campeonato da Europa
A união de um país
Meia-final com a Espanha
Raisparta os penaltís.

Um Hollande no Eliseu
Um Obama reeleito
Uma Fanny que aspirou gorduras
e pô-las todas no peito.

Porto e Benfica no comando
ai ai ai o meu Sportíngue
Um Lance Armstrong que afinal
estava carregado de dopíngue.

Um Ronaldo campeão
Uma Dolores e uma Irina
Uma comichão provocada
por uma pulga argentina

Uma Radio Comercial
33 anos de existência
Que pela 1ª vez
É líder de audiência!

Pedes-me um balanço
Faço-te a vontade
Sim, eu sei que é dia sete
Vai um conhé atrasade
É em Mwinilunga
Que nasce o rio Zambeze
A Comercial deseja-lhe
Um bom dois mil e “tréze”